quarta-feira, 9 de abril de 2014

Entrevista com D.O.M.


Quando se deu o início ao D.O.M? Porque do nome?
Olá! Agradeço o espaço cedido. O D.O.M. teve seu inicio no ano de 2002, em resposta a uma critica infundada contra o harsh/industrial/experimental/noise desta data até os dias de hoje o D.O.M. está destruindo a musicalidade, deturpando padrões existentes dentro e fora da "cena". O nome foi uma inspiração vinda da banda hardcore M.D.C. que a cada material lançado mudava o significado da sigla, mas a proposta c/ o D.O.M. além de mudar a sigla, é também mudar o som, mudar o logo, podendo repetir-se ou não.
Existe planos para o futuro, CD's, k7, shows, split's, coletâneas, etc... Algo em mente?
Planos existem inúmeros, só não sei se serão concretizados, no momento o D.O.M. finalizou alguns splits são eles D.O.M./Caos Sonoro, Split tape D.O.M./Lagrimas de Dor, uma participação na compilação “Dissonance From Hell 2", D.O.M./Anarco Vomit Noise, Split cdr D.O.M./Porraloka, Split cdr D.O.M./God Pussy, Split cdr D.O.M./Sobota, cdr D.O.M.-  Carruagem de Fogo; estes são os mais recentes, mas o D.O.M. recebeu alguns convites p/ coletâneas e novos splits, algumas coisas estão no forno, pretendo fazer um material que juntara todos os sons do D.O.M. entre 2002 e 2014.
Os seus recursos utilizados para às gravações são através de loop's em k7 e vinil, são sempre assim ou isso varia?
Ás formas utilizadas variam sim, depende dos recursos e da inspiração no momento, hoje em dia utilizo da tecnologia p/ fazer, distorcer e manipular meus ruídos, mas já utilizei como instrumentos aparelhos eletrodomésticos, colagens sonoras e barulhos alheios.
Sua maior intenção é trabalhar somente com materiais físicos?
Não, apesar de gostar do formato físico, não me prendo a radicalismos que existem na "cena", algumas pessoas se recusam a disponibilizar seus materiais no esquema virtual, eu só não divulgo meus barulhos através desses recursos simplesmente por não saber lidar corretamente com isso tudo, mas aos poucos e c/ ajuda dos meus parceiros os barulhos estarão disponíveis em tudo que é formato virtual, físico, metafísico, astral, etc.,etc.
Além do gênero "noise" você têm costume de apreciar outras músicas?
Hoje em dia meu mau gosto está mais acentuado o que mais gosto de ouvir é noise de todas formas e variações possíveis,mas ouço bastante grindcore, hardcore/punk, sludge/doom metal e muito rap, algumas coisas de musica eletrônica, não sou eclético, gosto de barulho puro e simples.
Qual à idéia desse novo projeto sonoro, ele veio para ser algo além do D.O.M ou o intuito será o mesmo?
O Amnencephaly não é tão novo assim ele existe desde 2005, eu criei este projeto pois acreditava que o D.O.M. já estava meio que saturado de materiais, então queria usar este nome Amnencephaly mas continuar c/ a mesma proposta ruidosa sem muita variação,apenas vou incluir nos ruídos umas colagens de rap. Estou preparando um material intitulado "R.A.P. (Rage Against Police)" somente colagens de rap nacional.
Quando deu início às atividades com sua label? Além disso, está com planos futuros para iniciar um zine, será que essa idéia vai prá frente e terá suas expressões no papel?

A ‘Obsolete Productions’ nasceu dos restos mortais da ‘Fat Grinder Distro’, ela existe desde 2012, a intenção da obsolete não é só a parte de materiais sonoros, mas também organização de eventos voltados ao barulho e produção/ distribuição de zines, sabendo que tudo que está relacionado a obsolete é anti-lucros, anti-modistas, anti-skinheads. Tenho o plano de fazer um zine voltado ao "barulho" chamado "Alucinoise" , já está rolando o "Lugubre-Poesine" que já está em seu 2º numero.

Obrigado por contribuir com essa joça de blog falido, gostaria de deixar sua mensagem e agradecimentos?
Eu que agradeço o interesse em meu projeto, agradeço á tod@s que leram esta entrevista, o barulho p/ mim não é somente um passatempo, o barulho é a forma que utilizo p/ me expressar, passar alguma idéia, extravasar emoções, façam barulho, usem a anti-arte p/ expelir seu ódio/amor, não se importe c/ criticas, faça você mesmo, faça do seu jeito, seja você mesmo!!! E foda-se o resto!!!!

Responda rápido!
Noise Rítmico ou Junkie Plugs? Junkie plugs
Analógicos ou Digital? Tanto faz
Materiais físicos ou Netlabel? Físicos
Sertanejo clássico ou Sertanejo universitário? Nenhum
Split ou Álbuns Solos? Os dois
Policia ou Ladrão? Ladrão sempre



D.O.M - Live @ Noise Your Head

Enxame - A Cúpula



01 - A Cúpula (Parte I)
02 - A Cúpula (Parte II)
03 - A Cúpula (Parte III)

Download

Repine - Contempt



01 - Contempt (Pt. 1)
02 - Contempt (Pt. 2)

Download

-notyesus> - Live @ IBW3



Gravado ao vivo no Espaço Cultural Walden na terceira edição da serie "IBW - Ibrasotope no Walden, Gravação por Cesar Zanin, usando um portastudio Zoom R16.

01 - Live @ IBW3

Digital Album

Kevin Drumm - Shut In



01 - Shut in A
02 - Shut in B

Download

Fonte: not only lossless

Loath ‎– Demo



01 - Darkness
02 - Alone
03 - Mindfuck
04 - Mindless
05 - Boredoms I

Download

Alexandre Porres/ Mário Del Nunzio/ Lucas Araújo/ Valério Fiel da Costa



Performance 'Hellnoisedrone' realizada durante o evento IBR49 no Ibrasotope (SP) em 24 de janeiro de 2014 por Alexandre Porres (concha, baixo elétrico, sirene, diggeridoo, etc); Mário Del Nunzio (guitarra), Lucas Araújo (baixo elétrico); Valério Fiel da Costa (eletrônica ao vivo).

01 - Hellnoisedrone

Digital Album